Suíno vivo: Mercado independente inicia reação na semana

Os preços do suíno vivo esboçaram reação neste início de semana. As praças de São Paulo e Minas Gerais informaram alta nas referências.

No mercado paulista a bolsa de comercialização “Mezo Wolters”, definiu preço entre R$ 79,00 a R$ 80,00/@, que representa R$ 4,21/kg a R$ 4,27/kg. Dessa forma, a alta ocorre no preço máximo sugerido, saindo dos atuais R$ 4,21/kg.

Em Minas Gerais a bolsa de suínos da Asemg (Associação dos Suinocultores do Estado) registrou alta de R$ 0,30 elevando o quilo do animal vivo para R$ 4,30/kg, com validade até 18 de maio.

Já em Santa Catarina quilo do suíno vivo permanece cotado a R$ 3,80 pela terceira semana consecutiva. No entanto, as perspectivas são positivas segundo o presidente da ACCS (Associação Catarinense dos Criadores de Suínos), Losivanio Luiz de Lorenzi. “No próximo final de semana vamos ter uma maior procura por carne com a comemoração do Dia das Mães.”

Embora mostrem uma redução de mais de 20% comparado a fevereiro, os preços atuais são mais de 15% superiores ao mesmo período do ano passado. “O que se tem observado em 2017 é a manutenção dos preços em patamares superiores as médias históricas, que usualmente mostram constante redução de dezembro a maio”, explica o presidente da ABCS (Associação Brasileira dos Criadores de Suínos), Marcelo Lopes.

O presidente da ABCS explica que o panorama deste ano para a suinocultura se mantém favorável aos produtores devido a alta das exportações, preço do suíno vivo estável e custos com tendência de queda.

https://www.cnabrasil.org.br/

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.