Rio de Janeiro: relação de troca melhora com todas as categorias de reposição

Do início do segundo semestre até aqui, todas as categorias de reposição se valorizaram no Rio de Janeiro, com destaque para o bezerro de doze meses, com alta acumulada de 9,7%. Para a arroba do boi gordo, no mesmo período, as cotações também registraram altas, entretanto superiores a todas as categorias de reposição. De julho até aqui a valorização foi de 10,8%, garantindo assim melhora do poder de compra do recriador e invernista. O boi magro (12@) foi a categoria com a qual o invernista ganhou maior poder de compra durante o segundo semestre. Em julho, comprava-se 1,3 boi magro com a venda de um boi gordo de 16,5 arrobas. Atualmente com essa mesma relação compra-se 1,4 boi magro. Melhora de 6,9% na relação de troca. Para o curto prazo, com o aquecimento do mercado do boi gordo e com a maior qualidade das pastagens, típica desse período, recriadores e invernistas tendem a aumentar a procura por negócios. Por outro lado, a maior capacidade de retenção dos animais nos pastos tende a gerar preços pedidos acima das referências pela ponta vendedora, fato que pode pressionar as cotações para cima. 

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.