Presidente da FAMASUL media debate sobre desafios da ocupação do território nacional

Brasília (09/05/2017) – O presidente da FAMASUL – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, Mauricio Saito, participou na manhã desta terça-feira (5), do evento “Agro em Questão – Qual o Futuro da Gestão Territorial no Brasil?”, realizado em Brasília (DF), na sede da CNA – Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil.

Saito, que é presidente da Comissão de Assuntos Fundiários da CNA, foi mediador do painel “Inteligência e Gestão: Desafios para o futuro da ocupação do território nacional”, apresentado pelo consultor da ONU para América Latina e Caribe para Assuntos de Governanças de Terra, Richard Martins Torsiano.

Intermediando as perguntas feitas por representantes do setor produtivo, o presidente da FAMASUL destacou a relevância de promover encontros que ofereçam informações consistentes sobre diversos temas que preocupam os produtores rurais brasileiros. “Os pontos abordados no evento reforçam a responsabilidade do Estado em promover uma gestão efetiva e que contribua não apenas para o desenvolvimento econômico, mas também social”, argumentou.

Um dos objetivos do seminário é acompanhar o processo de vinculação das informações dos cadastros sobre o uso de terras no Brasil, tendo em vista a existência de diferentes modelos adotados no território nacional. Este processo será feito pelo sistema SINTER – Sistema Nacional de Gestão de Informações Territoriais, coordenado pela Secretaria da Receita Federal – e terá sua gestão compartilhada com os registradores e órgãos federais ligados ao setor.

A plataforma unificará em ambiente nacional único a recepção das informações relacionadas à titularidade dos imóveis que são enviadas pelos Sistemas de Registros Eletrônicos dos cartórios brasileiros, tais como as operações de alienações, doações e garantias que são objeto de registro público.

Destaques – na opinião do representante da ONU, Richard Martins Torsiano, a iniciativa é oportuna por trazer questões importantes e que necessitam de maior participação da sociedade. “O debate plural favorece um maior envolvimento da população junto aos órgãos representativos, garantindo assim a construção de um desenvolvimento sustentável para o país”, observa.

O segundo painel, no período da manhã, discutiu a questão da “Gestão das informações públicas sobre ocupação territorial – integração dos públicos sobre imóveis rurais, enquanto que no horário diurno foram discutidos os temas: “Sistema Nacional de Gestão de Informações Territoriais” e “Futuro da gestão territorial no Brasil”, em uma mesa redonda que teve como mediador o presidente do Instituto CNA, Robert Brant.

Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul – FAMASUL
Texto: Aline Oliveira 
famasul.com.br/

https://www.cnabrasil.org.br/

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.