Pecuaristas resistem a preços menores e a pressão de baixa perde força

A oferta limitada, mesmo com a melhora das últimas semanas, se soma à resistência dos pecuaristas em aceitar negócios nos preços menores para entregar a boiada, e reduz o viés de baixa.

O diferencial de base se ampliou nos últimos dias. Isso é um bom indicador de limitação das baixas no curto prazo nas demais praças.

Em Barretos, desde a segunda quinzena de abril, os preços da arroba recuaram R$2,00. No norte de Minas Gerais caiu R$8,00, em Goiânia R$4,00 e no Sudeste do Mato Grosso, R$3,50.

É claro que o espaço para quedas varia a cada estado analisado. Em alguns deles as ofertas de boiadas terminadas no pasto é maior e a seca já dura mais tempo.

A margem das indústrias segue pressionada. As unidades que fazem a desossa não saem da faixa de 15,0% desde fevereiro. O Equivalente Scot Carcaça entrega margens de 8,8%, sem agregar os demais custos, como energia elétrica, frete, e mão-de-obra, por exemplo.

O consumo, não evoluiu, nem mesmo no começo do mês.

Fonte: Scot Consultoria

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.