Mercado do boi gordo pressionado

O aumento da disponibilidade de boiadas pressionou os preços no fechamento desta terça-feira (7/5). A desvalorização atingiu 22% das praças pesquisadas. 
Em São Paulo, aos poucos os lotes picados de animais terminados em pasto ou em semiconfinamento vão dando espaço para os lotes maiores engordados no primeiro giro do confinamento. 
No estado a cotação caiu R$0,50/@ na comparação dia a dia. A referência para arroba do boi gordo paulista ficou em R$155,50, à vista e livre de Funrural. 
Em média, as programações de abate dos frigoríficos do estado atendem quatro dias. O que demonstra que a pressão de baixa que começa a dar as caras também começa a travar, de certa forma, as escalas da maioria das indústrias. 
Mas vale ressaltar que alguns frigoríficos têm ofertado preços abaixo da referência, chegando a oferecer de R$2,00 a R$3,00 a menos por arroba. Nestes patamares os negócios dificilmente são efetivados. 
Até aqui o vetor dos preços tem sido a oferta, fica a expectativa de quando a esperada melhora do consumo “assumirá” a direção do mercado.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.