Encontro de Analistas: desenhando 2020

Na última sexta-feira, 29/11/19, foi realizado o Encontro de Analistas da Scot Consultoria em São Paulo-SP.            
Foram 250 participantes do mais alto escalão do setor agropecuário.
O evento trouxe informações de alto nível sobre macroeconomia e pecuária para subsidiar as tomadas de decisão para o próximo ano. 
O primeiro bloco sobre macroeconomia foi conduzido pela âncora e editora-chefe do programa Mercado e Companhia do Canal Rural, Kellen Severo.
Este bloco contou com a participação de Gustavo Junqueira, secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Louis Gourbin, Superintendente de Commodities na B3, Marcos Fava Neves, Professor na FEA/USP e FGV, Marcos Jank, professor do Insper e ESALQ, Pedro Parente, Presidente do Conselho de Administração da BRF e Zeina Latif, economista-chefe da XP Investimentos.
O cenário positivo para a economia em 2020 foi consenso. E questões sobre a guerra comercial entre China versus Estados Unidos e o crescimento da Peste Suína na Ásia compuseram os temas discutidos.
Em relação ao cenário internacional, é provável que o dinamismo do comércio ainda demore para se recuperar em função dos diferentes interesse entre as duas potências.
Por um lado, o presidente americano focado na campanha eleitoral e por outro, o presidente chinês focado em políticas de longo prazo.
Por isso, é esperado que as taxações sobre as duas potencias preservem os preços das commodities, blindando a exportação e preservando sua rentabilidade
Ao longo do debate destacou-se também a falta de transparência e informações provenientes da China, o que cria uma fumaça sob a realidade da produção chinesa de proteína.
Mas, de qualquer maneira, é esperado que nos próximos três anos o quadro continue favorável para as empresas exportadoras, principalmente em 2020, que deve ser caracterizado como o pico da crise de produção chinesa.
Neste âmbito, durante o debate foi levantada a necessidade de planejar negócios de longo prazo com o país asiático, pois embora o quadro atual seja favorável, em médio prazo a China deve retomar a produção de proteínas. 
Já o segundo bloco foi composto pelos especialistas do mercado do boi gordo, Hyberville Neto, consultor de mercado da Scot Consultoria, Luciano Pascon, CEO do grupo Frigol, Marcelo Shimbo, sócio diretor da Prime Cater, Rafael Ribeiro, consultor de mercado da Scot Consultoria, Sérgio De Zen, diretor-presidente da Fealq/USP. O bloco de pecuária foi mediado pelo diretor-fundador da Scot Consultoria, Alcides Torres. 
A segunda parte do Encontro de Analistas foi marcada pela imprevisibilidade de preços imediatos do boi gordo. 
Foi levantado que, atualmente não existe oferta de gado gordo suficiente para jogar o mercado de volta para os patamares observados no início da segunda metade do ano, mas um degrau e uma pressão nos preços têm acontecido. 
Destacou-se durante o evento que o consumo de carne bovina está em ampliação e o produto vem caindo no gosto do chinês. Além de os chineses estão começando a criar um novo padrão de consumo. 
Assim, embora a força tenha acalmado momentaneamente, o primeiro semestre do ano que vem será marcado por uma busca mais intensa por gado, principalmente por novilhas. 
Como a oferta de animais com atributos requeridos pela China deve ser baixa, os preços tendem a recuperar força.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.