CNA debate registro de defensivos agrícolas para pequenas cultura

Brasília (09/03/2017) – Especialistas do Canadá, dos Estados Unidos e da Austrália participaram, na quarta (8), de reuniões e debates na Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil e na Câmara dos Deputados para compartilhar suas experiências com o registro de defensivos agrícolas para minor crops (pequenas culturas).

Na CNA houve uma reunião conjunta entre a Comissão Nacional de Fruticultura e a Câmara Setorial da Fruticultura do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

De acordo com o presidente da Comissão da CNA, Luiz Roberto Barcelos, a falta de amparo legal no uso dos produtos fitossanitários prejudica o produtor rural, uma vez que ele fica sem alternativas para proteger as lavouras. 

No Brasil, os produtores dessas culturas têm dificuldades para combater doenças e pragas devido à burocracia na aprovação dos produtos fitossanitários. 

“Nossa legislação está velha e precisa ser modernizada. Trocar informações e conhecimentos com outros países é fundamental para avançarmos nessa questão”, afirmou a deputada federal Tereza Cristina (PSB/MS).

O diretor do Departamento de Agricultura do Canadá, Marcos Alvarez, afirmou que o país investe em estudos científicos para comprovar a eficácia dos defensivos agrícolas nas plantações e para garantir a segurança da saúde humana e do meio ambiente.

“Nós estamos interessados em fornecer esses estudos para o Brasil e ter acesso aos que já foram produzidos aqui. Se todos compartilharmos as mesmas ferramentas científicas, os defensivos serão aprovados mais rapidamente em todo o mundo”, disse. 

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109 1419
cnabrasil.org.br
canaldoprodutor.tv.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA 
instagram.com/SistemaCNA

https://www.cnabrasil.org.br/

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.