Carne bovina: altas interrompidas no atacado

Depois de 12 semanas de altas, ao que tudo indica, os preços da carne alcançaram um teto e pararam na subida. Nos últimos sete dias, na média de todos os cortes pesquisados pela Scot Consultoria, houve praticamente estabilidade, com retração de 0,1% na média dos cortes. 
A consequência da decolagem dos preços das últimas semanas foi a diminuição do ímpeto de compras da população. 
Com menos vendas na ponta final da cadeia, a demanda do setor varejista esfriou e as câmaras frias dos frigoríficos ficaram um pouco mais cheias. 
Assim, a maior oferta de carne nas indústrias fez com que os preços do produto perdessem força. 
Cenário observado também na carne com osso, que registrou queda de 5,2% na comparação diária.           
Contudo, até o final deste mês, a melhora da demanda deve ser mais consistente com a expansão da massa salarial e as confraternizações de final de ano. 
Análise originalmente publicada no informativo Boi & Companhia, edição 1368.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.