Trump anuncia que economista escolhido para banco central dos EUA desistiu do cargo


Stephen Moore, que foi cotado para a vaga, já escreveu que é perigoso que mulheres ganhem mais que homens e questionou habilidades atléticas femininas. Presidente Donald Trump conversa com jornalistas na Casa Branca
Erin Scott/Reuters
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, publicou em uma rede social que ele não vai escolher o economista Stephen Moore para o Federal Reserve Bank (o banco central do país), que era a pessoa cotada para o posto.
Trump afirmou que foi Moore quem desistiu do cargo.
“Steve (sic) Moore , um grande economista pró-crescimento e verdadeiramente uma ótima pessoa, decidiu desistir do processo do Fed. Steve ganhou a batalha das ideias incluindo cortes de impostos e desregulamentações que produziram prosperidade sem inflação para todos os americanos. Eu pedi para que Steve trabalhe comigo em direção a um crescimento econômico futuro no nosso país.”
Initial plugin text
O economista, no entanto, enfrentava questionamentos no próprio Partido Republicano de Trump –parlamentares afirmaram estar preocupados com comentários que Moore fez no passado, em que ele atacava e rebaixava mulheres.
Moore trabalhou como comentarista de economia para diversos jornais do país, incluindo o “Wall Street Journal”.
No passado, ele escreveu que era perigoso que mulheres ganhassem mais do que homens e também criticou habilidades atléticas femininas, de acordo com o “New York Times”.
O jornal descreve ainda que, durante um debate sobre o salário mínimo em 2016, Moore, em um tom sério, afirmou que ele achava que é preciso “se livrar de muitas dessas leis sobre trabalho infantil”, e que, por ele, as pessoas deveriam começar a trabalhar aos, 11 ou 12 anos.
Esse é o segundo caso de um economista que é cotado para chefiar o Fed, mas cujo passado inviabiliza a nomeação. Antes de Moore, Trump quis apontar Herman Cain, que enfrentou acusações de assédio sexual.

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.