Tereza Cristina assume o comando do Ministério da Agricultura

Eleita deputada federal, ela é ligada à bancada ruralista da Câmara. Tereza Cristina assumiu o comando do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento em solenidade de transmissão de cargo nesta quarta-feira (2) na sede da pasta, em Brasília. A nomeação da ministra já havia sido oficializada e publicada em edição extra do “Diário Oficial da União” desta terça-feira (1º).
O ex-ministro Blairo Maggi não compareceu à cerimônia. O chefe de gabinete, Coronel Coaraci Nogueira de Castilho, representou Blairo na solenidade e transferiu o cargo para Tereza.
Tereza é deputada federal pelo DEM de Mato Grosso Sul. Ela foi reeleita para um novo mandato este ano, mas não exercerá por conta do ministério.
Em seu primeiro discurso, a ministra disse que a agricultura familiar terá “integral apoio” da pasta e que a modernização é essencial para manter a competitividade. Tereza defendeu uma “política focada interesses comerciais do Brasil” e que o país não pode “jamais” ser classificado como “transgressor” ou ser “recriminado” por investir em agronegócio.
Carreira
Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias nasceu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.
Formou-se em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Viçosa em Minas Gerais e trabalhou nas fazendas da família por 10 anos.
Após esse período foi convidada para trabalhar em São Paulo na diretoria de empresas multinacionais.
Voltou ao seu estado no fim da década de 90, para trabalhar novamente em suas propriedades, sendo convidada para participar da diretoria da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), ocupando o cargo de segunda secretária.
Em 2006, assumiu o cargo de superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). No final do mesmo ano, foi convidada para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo do Governo do Estado Mato Grosso do Sul (Seprotur) onde ficou sete anos consecutivos (2007 a 2014).
Deixou o Executivo estadual para concorrer ao cargo de deputada federal, sendo eleita em 2014.
Integrou as comissões de Finanças e Tributação, Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, entre outras. Foi presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), bancada que representa o agronegócio no Congresso Nacional.

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.