Receita de MS com exportações cai 5,28%, mas celulose se mantém no topo e com crescimento de 24,33%


Além da celulose, outros oito produtos do agro ou que utilizam matérias-primas do segmento estiveram entre os dez principais do ranking sul-mato-grossense de receita com as exportações entre janeiro e abril.
Celulose continua a ser principal produto exportado por MS e item mais vendido para a China, o grande parceiro comercial do estado
Anderson Viegas/G1 MS
A receita de Mato Grosso do Sul com as exportações caiu 5,28% no acumulado do primeiro quadrimestre de 2019 em comparação com o mesmo período de 2018. O faturamento recuou de US$ 1,724 bilhão para US$ 1,633 bilhão, conforme dados do Ministério da Economia, divulgados nesta sexta-feira (3).
Apesar da queda da receita no contexto geral, a celulose se manteve como principal produto vendido pelo estado no mercado internacional nos quatro primeiros meses de 2019. O produto registrou um incremento no faturamento na comparação com a mesma parcial de 2018, de 24,33%, passando de US$ 560,334 milhões para US$ 696,713 milhões.
Além da celulose, outros oito produtos do agro ou que utilizam matérias-primas do segmento estiveram entre os dez principais do ranking sul-mato-grossense de receita com as exportações entre janeiro e abril.
A soja aparece em segundo (US$ 380,306 milhões), carne desossada e congelada de bovinos em terceiro (US$ 131,557 milhões), pedaços e miudezas comestíveis e congelados de galos e galinhas em quarto (US$ 74,199 milhões), carnes desossadas frescas ou refrigeradas de bovinos em quinto (US$ 68,210 milhões), farinhas e pellets da extração de óleo de soja em sexto (US$ 63,336 milhões), milho em grão em oitavo (US$ 30,438 milhões), couros e peles de bovinos em novo (US$ 15,371 milhões) e carnes de galos e galinhas não cortadas e congeladas em décimo (US$ 14,763 milhões).
O único produto que não é originário do agronegócio no “top dez” das exportações sul-mato-grossenses é o minério de ferro e seus concentrados, que aparece na sétima posição da listagem, com faturamento de US$ 33,533 milhões.
Entre os destinos das exportações do estado, um grupo de cinco países foi responsável neste primeiro quadrimestre de 2019 por 61,67% de toda a receita, o equivalente a US$ 1,007 bilhão.
O principal parceiro comercial de Mato Grosso do Sul continua a ser a China. Para o país asiático, o estado embarcou entre janeiro e abril, 1,551 milhão de toneladas de produtos, o que gerou um resultado financeiro de US$ 674,810 milhões, o equivalente a 41,31% de toda a receita do estado com as vendas internacionais.
Para a China, Mato Grosso do Sul exportou nestes quatro meses apenas 10 produtos. Os principais foram a celulose, com volume de 841,486 mil toneladas (58,25% do total do produto) e receita de US$ 393,722 milhões, e a soja, com 689,419 mil toneladas (64,94% do total comercializado pelo estado no mercado internacional) e faturamento de US$ 249,580 milhões.
Também fazem parte da lista do cinco principais destinos das exportações do estado: Estados Unidos (US$ 106,540 milhões), Argentina (US$ 83,904 milhões), Itália (US$ 75,887 milhões) e Holanda (US$ 66,254 milhões).

https://g1.globo.com/economia

Deixe um comentário

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.