Plataforma aponta 32% dos restaurantes fechados em estradas e dá dicas a caminhoneiro


Fechamento tem sido um desafio para o escoamento de produtos, especialmente do agronegócio, que dependem do transporte em rodovias. Voluntários entregam cerca de 400 marmitas para caminhoneiros no anel viário Magalhães Teixeira, em Campias (SP)
Reprodução/EPTV1
Em um universo de mais de 5 mil estabelecimentos de alimentação localizados em rodovias nos 27 Estados brasileiros, 68% deles mantiveram seu funcionamento, com medidas de isolamento para combater o coronavírus. Já os outros 32% de restaurantes nas vias fecharem as portas, segundo dados obtidos por meio da plataforma Repom.
As lojas de conveniência em estradas que continuam operando somam 65% do total, enquanto 97% dos postos de combustível mantêm disponível a estrutura para higiene aos caminhoneiros, com banheiros e chuveiros abertos ao público.
A plataforma pertence à Edenred, dona também das marcas Ticket Log e Ticket, ela é aberta a toda população, mas foi desenvolvida para disponibilizar informações essenciais para que os cerca de 2 milhões de caminhoneiros que atuam no Brasil neste momento de crise do coronavírus.
O fechamento de restaurantes ou outras estruturas para caminhoneiros nas estradas tem sido um desafio para o escoamento de produtos, especialmente do agronegócio, que depende fortemente do modal rodoviário.
Com a plataforma eletrônica, o caminhoneiro poderá saber, em tempo real, onde encontrar o serviço aberto.
O fechamento dos estabelecimento acontece, em muitos casos, por decretos municipais que visam limitar o trânsito de pessoas, apesar de uma norma do governo federal que considera esses estabelecimentos como essenciais para garantir o abastecimento da população.
O modal rodoviário é o principal sistema logístico do Brasil, por onde passam 61% de todas as cargas movimentadas no território nacional.
Para indústria da soja, principal produto de exportação do Brasil, o modal rodoviário também garante grande parte do escoamento, o que levou a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) a anunciar na véspera que oferecerá apoio aos caminhoneiros, como alimentação nos pátios, a partir deste mês.
André Nassar, presidente da associação, disse à Reuters que, apesar das orientações dadas pelo governo federal de que restaurantes e borracharias nas estradas são serviços essenciais, ainda há prefeitos que adotam restrições.
Mais apoio
Concessionárias de rodovias também estão se mobilizando para trazer informações aos caminhoneiros.
O governo federal também anunciou iniciativas nesta linha. O Ministério da Infraestrutura e o Serpro lançaram, nesta semana, duas novas funcionalidades no aplicativo InfraBr para ajudar os caminhoneiros.
Agora, o aplicativo disponibiliza informações sobre o funcionamento de serviços essenciais nas rodovias. Além disso, também é possível saber onde estão localizados postos de atendimento de distribuição de kits de higiene e de alimentação.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.