Pesquisa sobre pasto em SC coloca fraldas e microfones em ovelhas


Pesquisadores da Epagri, Embrapa e Udesc, de Lages, querem descobrir a altura ideal do pasto para aumentar produção. Pesquisa é desenvolvida em Lages
Cassiano Eduardo Pinto e Fábio Cervo Garagorry/Divulgação
Uma pesquisa sobre pasto, desenvolvida em Lages, na Serra catarinense, coloca fraldas e microfones em ovelhas para analisar o processo de alimentação. O propósito dos pesquisadores é descobrir a altura ideal da grama para aumentar a produção.
O objetivo é recomendar aos criadores de ovelhas a altura que otimize a máxima ingestão de pasto. Conforme a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), esse é um dos parâmetros que definem o ganho de peso do animal, o quilo de peso vivo por hectare e a produção de leite por dia.
Pesquisadores colocam fraldas em ovelhas para analisar pastos em SC
“A altura ideal de manejo no sol e na sombra, que é o objetivo do experimento, pode representar 30% de eficiência a mais quando eu faço uma pastagem”, explicou o pesquisador da Epagri Cassiano Eduardo Pinto.
As ovelhas são pesadas antes e depois de comerem. As fraldas servem para evitar a perda do peso da urina e das fezes, já que a diferença entre os pesos é a referência para o resultado da pesquisa. Os microfones são usados para se medir a mastigação das ovelhas em função do tempo.
Os testes são feitos em um pasto com grama tipo missioneira-gigante. A pesquisa é feita pela parceria entre Epagri, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).
Veja mais notícias do estado no G1 SC

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.