Peixe Latam negocia compra da Grow, empresa dona de patinetes elétricos, diz agência


Possibilidade de aquisição acontece em momento atribulado, após a Grow anunciar que deixaria de operar em 14 cidades. Grow, dona dos patinetes elétricos, poderia ser comprada por empresa de comércio eletrônico
Marcelo Brandt/G1
A empresa de comércio eletrônico Peixe Latam está em negociações para adquirir a Grow Mobility, empresa dona dos patinetes elétricos Grin e Yellow, disseram quatro pessoas com conhecimento do assunto à agência Reuters. Esse pode ser o mais recente acordo em um setor movimentado, em que a lucratividade permanece como uma meta difícil.
Os termos ainda estão sendo finalizados. Um cenário em discussão é uma transação que não envolve dinheiro, na qual a Grow receberia ações da Peixe, disseram três das fontes.
A Grow, formada a partir da fusão da startup mexicana de patinetes elétricos Grin e a brasileira Yellow no ano passado, está entre as startups mais importantes recentemente da América Latina, mas tem tido dificuldades nos últimos meses para encontrar um modelo de negócios sólido, segundo pessoas próximas à empresa.
Em janeiro, a empresa anunciou saída de 14 cidades, o fim da operação de bicicletas compartilhadas e a redução dos patinetes, com oferta limitada a São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.
A busca da Grow por um comprador reflete uma mudança mais ampla na indústria de patinetes compartilhados, à medida que empreendedores e investidores percebem que o setor pode acomodar apenas determinado número de participantes, dizem analistas.
Alguns especialistas da indústria de tecnologia se convenceram de que startups de mobilidade de bicicletas e patinetes fazem mais sentido como parte de um portfólio maior, do que como empresas independentes.
“A maior parte destas empresas foram um rápido boom e um rápido fracasso”, disse o analista Bob O’Donnell, da TECHnalysis Research.
“Tivemos muita gente tentando ver quem poderia superar os outros. Mas mesmo assim fica a questão, é um negócio viável?”
O presidente da Grow, Sergio Romo, não quis comentar o caso com a Reuters. O presidente da Peixe, Felipe Henriquez, não respondeu a um pedido de comentário. A Peixe também operou sob a marca Groupon LatAm após ter negócios comprados da chinesa Baidu pelo fundo latino de investimento Mountain Nazca em 2017.
Patinetes e bicicletas compartilhadas são retiradas de circulação no DF

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.