Ministério da Agricultura cria comitê para monitorar efeitos do coronavírus no abastecimento e na produção agropecuária


Grupo técnico vai acompanhar o comércio varejista, a logística de abastecimento e o escoamento da safra brasileira. Cerca de 2.500 caminhões e carretas passaram pela BR-163 diariamente em 2019, uma das principais vias de escoamento do agronegócio
Marcos Santos/Agência Pará
O Ministério da Agricultura criou nesta terça-feira (31) um comitê de crise monitorar e propor estratégias a fim de minimizar os impactos da pandemia do coronavírus na produção agrícola e no abastecimento de alimentos à população.
O objetivo do grupo, que envolve servidores do ministério, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), é de propor ações para evitar gargalos no abastecimento no país.
Diariamente, o comitê vai elaborar um relatório para que a ministra Tereza Cristina possa tomar decisões técnicas. O chefe do grupo de trabalho será o secretário de Política Agrícola, Eduardo Sampaio.
De acordo com a portaria, publicada no “Diário Oficial da União”, o grupo vai atuar no monitoramento do comércio varejista, o que inclui supermercados e redes de distribuição; casas agropecuárias; redes de transportes; varejões e feiras; rede de distribuição de produtos químicos; e redes de distribuição de nutrição animal.
No caso da indústria e distribuição, o monitoramento será por meio de associações e irá envolver atividades de produção de insumos básicos ou intermediários para uso nas atividades industriais que alimentam ao setor; de insumos agropecuários e atividades de produtos finais.
O comitê deverá também promover a interlocução com órgãos do governo federal, de estados e municípios a fim de viabilizar ações e estratégias de solução para a manutenção do abastecimento de alimentos e bebidas à população.
Initial plugin text

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.