Lagarde diz que tensões entre EUA e China ameaçam a economia mundial

‘Hoje há boatos, tuites e os comentários não são muito favoráveis’, disse a diretora gerente do Fundo Monetário Internacional. Trump aumenta tarifas de importação sobre produtos chineses e Bolsa cai
A diretora gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, advertiu nesta terça-feira (7) que as tensões comerciais entre China e Estados Unidos são uma “ameaça para a economia mundial” e afirmou que os recentes “boatos e tuites” não são favoráveis a um acordo.
Quem paga as tarifas de importação impostas por Trump? ENTENDA
Guerra comercial: entenda a tensão entre EUA e outras potências
“Está claro que as tensões entre Estados Unidos e China são uma ameaça para a economia mundial”, declarou a diretora do FMI à imprensa após um discurso no Fórum de Paris sobre o endividamento dos países em desenvolvimento.
“Tínhamos a impressão de que esta ameaça estava diminuindo, que as relações melhoravam e que estávamos caminhando para um acordo entre Pequim e Washington”, disse.
“Esperamos que este continue sendo o caso, mas hoje há boatos, tuites e os comentários não são muito favoráveis”, completou a diretora do FMI.
China e Estados Unidos retomarão as complexas negociações comerciais esta semana em Washington. O negociador chinês Liu He visitará na quinta-feira e sexta-feira a capital americana.
A organização das negociações era incerta após o anúncio de Trump no domingo sobre o aumento das tarifas aos produtos chineses de importação no valor de US$ 200 bilhões a partir de 10 de maio.

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.