Integrantes do G20 concordam com suspensão da dívida para países mais pobres do mundo


Suspensão fornecerá cerca de US$ 20 bilhões em liquidez imediata para as nações pobres usarem no seu sistema de saúde. Os ministros das Finanças e os presidentes dos bancos centrais do G20 afirmaram nesta quarta-feira (15) que concordaram com uma abordagem coordenada para suspender os pagamentos de dívida dos países mais pobres por 12 meses.
Em comunicado conjunto, depois de uma reunião virtual, as autoridades também pediram aos credores privados que participem da iniciativa “em termos comparáveis”.
O ministro das Finanças da Arábia Saudita, Mohammed al-Jadaan, em entrevista coletiva
Ahmed Yosri/Reuters
G20 diz que vai injetar US$ 5 trilhões na economia
Segundo o ministro saudita das Finanças, Mohammed al-Jadaan, a suspensão da cobrança da dívida “fornecerá cerca de US$ 20 bilhões em liquidez imediata” para os países pobres usarem no “seu sistema de saúde e para apoiarem as pessoas que sofrem de COVID-19”.
Na terça-feira, os países que integram o G7 já haviam se mostrado a favor de uma suspensão temporária do pagamento da dívida das nações mais pobres do mundo.
Mais linhas de swaps
O presidente do banco central da Arábia Saudita, Ahmed al-Kholifey, também disse que os países do G20 trabalharam na criação de linhas de swap de moeda e de operações compromissadas para combater as consequências do coronavírus no mercado financeiro e que poderiam tomar outras medidas em linhas de swap bilaterais.
“Ao mesmo tempo, procuraremos ver mais ações à medida que a crise se desenrole, serão linhas de swap bilaterais”, disse Ahmed al-Kholifey.
Initial plugin text

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.