Índice que corrige o aluguel sobe 1,24% em março e acumula alta de 6,81% em 12 meses

Em fevereiro, a taxa tinha sido de -0,04%. O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 1,24% em março, percentual bem superior ao registrado em fevereiro, quando a taxa foi de -0,04%, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (30) a Fundação Getulio Vargas (FGV).
Com o resultado, IGP-M acumula alta de 1,68% no ano e de 6,81% em 12 meses, bem acima do índice de inflação oficial do país.
Em março de 2019, o índice havia sido de 1,26% e acumulava alta de 8,27% em 12 meses.
Lojistas de shoppings podem ser isentos de aluguel na quarentena
O IGP-M é usado como referência para a correção de contratos, como os de aluguel de imóveis. Ele sofre uma influência considerável das oscilações do dólar, além das cotações internacionais de produtos primários, como as commodities e metais.
Prévia da inflação tem menor taxa para março desde o início do Plano Real
O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, subiu 1,76% em março, após cair de 0,19% em fevereiro. Na análise por estágios de processamento, a taxa do grupo Bens Finais variou 0,77% em março, contra -0,55% no mês anterior. Já o índice relativo a Bens Finais (ex), que exclui os subgrupos alimentos in natura e combustíveis para o consumo, variou 0,62% em março, ante -0,40% no mês anterior.
O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% no índice geral, variou 0,12% em março, após alta de 0,21% em fevereiro. Cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram recuo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação (1,04% para -1,01%).
O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, subiu 0,38% em março, ante 0,35% no mês anterior.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.