Importações de minério da China têm mínima de 18 meses em abril, com a queda de embarques do Brasil


Mau tempo no Brasil, segundo maior fornecedor do país, interrompeu os embarques e algumas operações da mineradora Vale foram paralisadas após o desastre de Brumadinho (MG). Minério de ferro é segundo produto mais exportado pelo Brasil
Shutterstock
As importações chinesas de minério de ferro em abril caíram para o nível mais baixo em 18 meses, uma vez que o mau tempo no Brasil, o segundo maior fornecedor do país, interrompeu os embarques e algumas operações da mineradora Vale foram paralisadas após o desastre de Brumadinho (MG), em janeiro.
As compras de minério de ferro, principal matéria-prima para a produção de aço, foram de 80,77 milhões de toneladas no mês passado, a menor desde outubro de 2017, mostraram dados da Administração Geral de Alfândega nesta quarta-feira. Isso se compara a 86,42 milhões de toneladas em março e 82,92 milhões de toneladas em abril de 2018.
Para os primeiros quatro meses de 2019, a China importou 340,21 milhões de toneladas de minério de ferro, mostraram dados alfandegários, queda de 3,7% em relação a 353,32 milhões de toneladas no mesmo período do ano passado.
Dados de rastreamento de navios e portos compilados pela Refinitiv mostram que os embarques de minério de ferro do Brasil para a China caíram acentuadamente desde janeiro, na sequência do rompimento de uma barragem da Vale em Brumadinho. A empresa foi levada a fechar diversas operações, em meio a uma revisão de segurança.
A Vale fechou 92,8 milhões de toneladas de sua capacidade de 400 milhões de toneladas anuais de minério de ferro e paradas devem persistir até 2020. As operações também foram interrompidas por uma grande tempestade no norte do Brasil, no final de março.
Dados oficiais do Brasil mostraram na semana passada que o país embarcou 18,34 milhões de toneladas de minério de ferro em abril, uma queda de 17% em relação a março e um recuo de 29 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.
Queda da Vale
A Vale informou queda de 11,1% na produção de minério de ferro no primeiro trimestre de 2019, ante igual trimestre no ano passado, para 72,870 milhões de toneladas. Na comparação com quarto trimestre de 2018, a queda na produção do minério foi de 27,8%. A empresa divulgou relatório de produção referente aos primeiros três meses deste ano.
Já as vendas de minério de ferro da maior produtora global da commodity caíram 22,2% entre janeiro e março, em comparação com o primeiro trimestre de 2018, para 55,416 milhões de toneladas, informou a Vale.
A mineradora justificou as quedas na produção lembrando o rompimento da barragem em Brumadinho.
Initial plugin text

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.