Governo já tem prontas diferentes versões da reforma da Previdência, diz secretário do Tesouro


Segundo Mansueto Almeida, caberá apenas ao presidente Jair Bolsonaro decidir qual versão seguirá para o Congresso. O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, durante entrevista em setembro de 2018
Gustavo Raniere/Ministério da Fazenda
O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou nesta quinta-feira (7) que o governo já tem prontas diferentes versões da proposta de reforma da Previdência e acrescentou que a palavra final será do presidente da República, Jair Bolsonaro.
Reforma da Previdência pode render economia de até R$ 1,3 trilhão em 10 anos, diz Guedes
Guedes apresenta proposta de reforma da Previdência para governadores no dia 20
Entenda como funciona o modelo de capitalização da Previdência
“Quem faz política não é o economista, é o presidente, e cabe a ele decidir qual versão”, afirmou durante evento da Amcham em São Paulo.
Almeida ressaltou que os artigos da proposta ainda terão que passar por uma longa discussão no Congresso. Segundo ele, não haverá ajuste fiscal caso uma reforma da Previdência satisfatória não seja aprovada.
“Se não tiver uma reforma boa o suficiente, com economia de recursos nos próximos cinco ou 10 anos, não haverá ajuste”, afirmou.
O secretário do Tesouro também comentou que o país ainda se encontra em situação bastante delicada, citando a alta carga tributária, o crescimento da dívida pública e o déficit fiscal que persistiu pelo quinto ano seguido.
Segundo Almeida, o ajuste fiscal pelo qual o país deve passar implica em mudança de regras e deve vir do corte de despesas.
“Não gosto de plano de governo que vira crescimento de curto prazo”, declarou Almeida, ao comparar o Brasil com países que cresceram de forma consistente no pós guerra, como Estados Unidos e Reino Unido.

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.