Envidamento das famílias registra quarta alta consecutiva, diz CNC

Percentual de famílias endividadas alcançou 62,7% em abril, um aumento de 0,3 ponto percentual em relação a março Pesquisa aponta que 62,7% das famílias brasileiras estão endividadas
O endividamento das famílias registrou a quarta alta consecutiva em abril, de acordo com um levantamento divulgado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) nesta terça-feira (7).
No mês passado, o percentual de famílias brasileiras endividadas alcançou 62,7%, um aumento de 0,3 ponto percentual em relação a março. Na comparação com abril do ano passado, o crescimento apurado foi de 2,5 pontos percentuais.
Consumo, roupas, varejo, loja de roupas, consumidor, consumidora
Celso Tavares/G1
A pesquisa também apurou que 9,5% das famílias declararam em abril não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso. Em março, eram 9,4%. No mesmo período do ano passado, esse índice foi de 10,3%.
No recorte por faixas de renda, o comportamento do endividamento das famílias apresentou tendências distintas. Entre os que ganham até 10 salários mínimos, o percentual daquelas com dívidas alcançou 63,9% em abril, superior aos 63,5% observados em março de 2019.
Para as famílias com ganhos acima de dez salários, o percentual de famílias endividadas diminuiu, entre março de 2019 e abril de 2019, de 58,3% para 57,5%. Em abril de 2018, o percentual de famílias com dívidas nesse grupo de renda era de 52,2%.
Tipos de dívida
A CNC apurou que respondeu foi apontado por 77,6% dos entrevistados como a principal dívida. Na sequência, apareceram os carnês (15,3%), e financiamento de carro (10%).

https://g1.globo.com/economia

Deixe um comentário

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.