Dólar sobe pelo 10º dia seguido e volta a alcançar R$ 4,50


Na segunda-feira, moeda norte-americana encerrou o dia com alta de 0,11%, a R$ 4,4860. Após um início de negócios com instabilidade, o dólar volta a subir nesta teça-feira (3), no décimo dia de negócios seguido de valorização da moeda.
Os mercados avaliam o comunicado conjunto emitido pelos ministros de finanças e presidentes de Bancos Centrais dos países do G7, em que os membros dizem que usarão todas as ferramentas para alcançar um crescimento forte e sustentável e se proteger contra os riscos negativos do coronavírus em rápida expansão.
Às 10h33, a moeda norte-americana era vendida a R$ 4,5014 em alta de 0,34%. Veja mais cotações.
Na segunda-feira, o dólar fechou em alta de 0,11%, vendido a R$ 4,4860, maior cotação de fechamento nominal (sem considerar a inflação). Na máxima do dia, chegou a R$ 4,5067. No ano, a moeda acumula alta de 11,88%.
Entenda os impactos do avanço do coronavírus na economia global e brasileira
Dólar fecha em alta de 0,11%, a R$ 4,48; Bolsa se recupera e sobe 2,36%
Expectativas
Os investidores passaram a contar com uma redução das taxas de juros pelo mundo, depois de dados mostrarem uma forte contração da atividade fabril chinesa em fevereiro. Na véspera, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu a previsão de crescimento da economia mundial para 2020, passando a projetar um crescimento de 2,4%, menor expansão desde 2009 e ante expectativa anterior de 2,9%.
O avanço da epidemia do novo coronavírus pelo mundo tem provocado abalos nos mercados globais e elevado as preocupações de investidores e governos sobre o impacto da propagação do vírus nas cadeias globais de suprimentos, nos lucros das empresas e na desaceleração do crescimento da economia global.
Variação do dólar em 2020
Arte/G1

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.