Dólar opera em alta pela 11ª sessão seguida


Na terça-feira, a moeda norte-americana subiu 0,56% e foi vendida a R$ 4,5109. O dólar opera em leve alta nesta quarta-feira (4), de olho na divulgação dos dados do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, que registrou alta de 1,1% em 2019, e avaliando uma nota divulgada no final da tarde de terça pelo Banco Central, que aponta que uma análise ‘mais precisa’ dos efeitos do coronavírus na economia será possível em duas semanas.
Às 9h05, a moeda norte-americana era negociada a R$ 4,5136, em alta de 0,06%. Veja mais cotações.
Na terça-feira, o dólar subiu pela décima sessão seguida, e fechou a R$ 4,5109, renovando o patamar recorde de fechamento nominal (sem considerar a inflação), reagindo a medidas contra os efeitos do coronavírus na economia global. Na semana, a moeda acumula alta de 0,67%. No ano, já subiu 12,50%.
Na terça, o mercado avaliou o corte extraordinário na taxa de juros dos Estados Unidos e uma declaração conjunta de bancos centrais e ministros do G7. Em decisão extraordinária, o Banco Central dos Estados Unidos cortou em 0,5 ponto percentual a taxa de juros do país, estabelecida entre 1% e 1,25%, em resposta aos possíveis impactos do coronavírus na economia do país.
A redução dos juros aumentou a preocupação entre os investidores de que o impacto do coronavírus nas economias norte-americana e global pode ser maior que o temido, destacou a Reuters.
Ministros de finanças e presidentes de Bancos Centrais dos países do G7 também emitiram um comunicado em que apontavam que usarão todas as ferramentas para alcançar um crescimento forte e sustentável e se proteger contra os riscos negativos do coronavírus em rápida expansão.
Entenda os impactos do avanço do coronavírus na economia global e brasileira
Variação do dólar em 2020
Arte/G1

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.