Dólar opera em alta, após dados da China e à espera de Previdência


Na sexta-feira, a moeda norte-americana subiu 0,15%, vendida a R$ 3,7144. China teve em 2018 o maior superávit comercial com os Estados Unidos já registrado
127071/Creative Commons
O dólar opera em alta nesta segunda-feira (14), após dados mostrarem o crescimento recorde do superávit comercial da China com os EUA, o que leva temor à possibilidade de uma guerra comercial, e com os investidores à espera da proposta de reforma da Previdência do governo Jair Bolsonaro.
Às 9h41, a moeda norte-americana subia 0,41%, vendida a R$ 3,7295. Veja mais cotações.
A China teve em 2018 o maior superávit comercial com os Estados Unidos já registrado, o que pode levar o presidente norte-americano, Donald Trump, a ampliar as ameaças sobre Pequim em sua disputa comercial.
Além disso, as exportações da China caíram inesperadamente pelo ritmo mais forte em dois anos em dezembro, enquanto as importações também contraíram, indicando mais fraqueza na segunda maior economia em 2019 e deterioração da demanda global.
O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 13,4 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares para rolagem do vencimento de dezembro, no total de US$ 13,398 bilhões. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.
Na sexta-feira, a moeda norte-americana subiu 0,15%, vendida a R$ 3,7144. Na semana passada, o dólar acumlou queda de 0,04%. No ano, o recuo chega a 4,12%.

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.