Crédito bancário acelera no 1º bimestre, antes do impacto do coronavírus na economia

Números do BC mostram que o crédito bancário total, em 12 meses até fevereiro, cresceu 7,5%, contra 6,5% no ano passado. Previsão para os próximos meses, porém, é de desaceleração. O volume total (estoque) do crédito bancário subiu 0,6% em fevereiro e atingiu R$ 3,491 trilhões, informou nesta sexta-feira (27) o Banco Central.
Em doze meses até fevereiro, o volume avançou 7,5%, contra uma expansão de 7,2% até janeiro e de 6,5% em todo ano passado. A alta do crédito aconteceu em um cenário de elevação dos juros bancários médios.
Os números mostram aceleração do crédito nos dois primeiros meses deste ano, antes do impacto da crise do coronavírus na economia, sentido com mais intensidade nas últimas semanas.
Apesar da alta no volume total de crédito, o BC informou que houve recuo nas concessões de crédito para empresas nas modalidades desconto de cheques, capital de giro e vendor, entre outras.
Questionado sobre o assunto, o chefe do Departamento de Estatísticas do Banco Central, Fernando Rocha, afirmou que as estatísticas divulgadas referem-se ao mês de fevereiro e que, portanto, “ainda não há impactos mais expressivos” da crise do coronavírus.
Na quinta-feira (26) o BC informou que, com a pandemia do novo coronavírus, o crédito bancário deve registrar em 2020 uma alta menor que a estimada anteriormente, e também ter um crescimento menor do que o verificado no ano passado.
A queda na previsão para o crédito das instituições financeiras foi registrada em um momento no qual o próprio BC tem inundado o sistema financeiro nacional com mais liquidez (recursos em caixa) para que os bancos possam combater os efeitos da pandemia do coronavírus.
No começo desta semana, a autoridade monetária informou que, se forem consideradas medidas já adotadas e outras ainda em estudo, a estimativa é que possa ser injetado R$ 1,216 trilhão em liquidez no mercado financeiro.
Banco Central anuncia novas medidas para injetar quase R$ 1 trilhão na economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.