Contratação de crédito do Plano Safra cresce 6% e alcança R$ 142 bilhões, diz ministério


Financiamentos para custeio e investimento cresceram, mas caíram para comercialização. Segundo o governo, agricultor pode estar aguardando preços melhores para vender. Plano Safra 2018/19 colocou à disposição dos agricultores R$ 194,3 bilhões em crédito
Neto Talmeli/Prefeitura de Uberaba
As contratações de crédito rural do Plano Safra 2018/19 acumularam R$ 142 bilhões no intervalo entre julho de 2018 e abril de 2019, alta de 6% ante igual período da temporada anterior, informou nesta terça-feira (7) o Ministério da Agricultura (Mapa).
O orçamento original soma R$ 194,3 bilhões disponíveis para os agricultores no Plano Safra 2018/19.
De acordo com dados da pasta, até agora, os financiamentos para custeio somaram R$ 78 bilhões, uma alta de 4%, enquanto para comercialização houve um recuo de 10%, para R$ 21 bilhões.
“Este desempenho negativo na comercialização pode ser reflexo da conjuntura dos preços de mercado”, afirmou o ministério em comunicado, acrescentando que o agricultor pode estar aguardando por melhores preços para comercialização.
O ministério informa também que as contratações para industrialização somaram R$ 78 bilhões (alta de 4%), e os financiamentos de investimento, R$ 36,6 bilhões (21%), destacando o programa de aquisição de máquinas e implementos agrícolas (Moderfrota).
O governo anunciou na semana passada um crédito extra de R$ 500 milhões para o Moderfrota, já que os R$ 8,9 bilhões previstos inicialmente para o programa haviam se esgotado.
Incerteza sobre Plano Safra preocupa fabricantes de máquinas agrícolas
Ainda segundo a pasta, a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) representa 21% do volume contratado, com R$ 25,8 bilhões, um avanço de 40% ante a safra anterior.

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.