China diz que controle dos EUA sobre empresa de chips viola regras da OMC

País acusa americanos de tentarem manter monopólio no mercado de microchips. A China acusou os Estados Unidos de quebrar as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) e proteger o monopólio dos EUA, durante uma reunião da OMC nesta terça-feira (13). A acusação é baseada em uma decisão do país de impedir uma fabricante de chips chinesa com apoio estatal de comprar de fornecedores norte-americanos, em meio a alegações de que a empresa roubou propriedade intelectual.
No mês passado, o Departamento de Comércio dos EUA colocou a Fujian Jinhua Integrated Circuit em uma lista de entidades que não podem comprar componentes, software e produtos de tecnologia de empresas dos EUA.
O encontro ocorreu com as duas principais economias do mundo já envolvidas em uma disputa comercial e uma guerra tarifária direta.
A norte-americana Micron Technology, produtora de chips de memória com fábricas nos estados de Virginia e Utah, acusou em ação judicial na Califórnia a Jinhua e a parceira United Microelectronics, de Taiwan, de roubar seus designs de chips.
“Consideramos isso uma acusação injustificada e nos opomos firmemente à presunção de culpa de nossas empresas”, disse uma autoridade chinesa à OMC, de acordo com uma transcrição de comentários vistos pela agência Reuters.
Washington está preocupada que a empresa chinesa possa inundar o mercado com chips baratos do mesmo tipo feitos por empresas norte-americanas que fornecem para os militares dos EUA, apresentando uma ameaça à segurança nacional.
A autoridade chinesa disse que a Jinhua ainda não iniciou a produção e está longe de ameaçar os fabricantes nos Estados Unidos.
Segundo a Reuters, autoridades americanas se recusaram a comentar.

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.