Cenário externo e expectativa de produção recorde pressionam cotação do milho e saca cai 16,7% em MS


O valor caiu de R$ 28,44, no dia 1º, para 23,69%, no dia 29, segundo dados do Boletim Casa Rural, do Sistema Famasul.
Preço médio da saca de 60 quilos de milho recuou 16,7% em MS no mês de abril
Reprodução/TV Morena
Um cenário externo baixista, somado a elevados estoques internos e a boa evolução das lavouras de inverno tem pressionado as cotações do milho em Mato Grosso do Sul. Em abril, o preço médio da saca de 60 quilos recuou 16,7%. O valor caiu de R$ 28,44, no dia 1º, para 23,69%, no dia 29, segundo dados do Boletim Casa Rural, da Federação de Agricultura e Pecuária do estado (Sistema Famasul).
Somente no último quarto do mês de abril, entre 22 e 29, a desvalorização média chegou a 8,89%. O valor da saca passou de R$ 26 para os R$ 23,69. Na praça de São Gabriel do Oeste o preço médio caiu ainda mais e chegou aos R$ 23.
Quando comparado o preço médio registrado no fim de abril de 2019, com o do mesmo mês de 2018, R$ 31,71, a retração é ainda mais expressiva, 25,30%.
A última projeção divulgada pelo Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (SIGA), do Sistema Famasul e Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS), aponta que Mato Grosso do Sul deve registrar uma grande safra de milho de inverno.
A previsão, feita no início de abril, indica um aumento de 5,73% na área de plantio, de 1,814 milhão de hectares para 1,918 milhão de hectares; um incremento na produtividade em torno dos 11,5%, de 70,1 sacas por hectare para 78,2 sacas por hectares. Somados, esses fatores devem elevar a produção em 14,8% frente a 2018, saltando de 7,838 milhões de toneladas para 9,002 milhões de toneladas.
Essa projeção, se comprovada após o encerramento da colheita do cereal, indica que os agricultores sul-mato-grossenses deverão obter neste ano a terceira maior safra de milho de inverno do estado. O recorde é do ciclo 2016/2017, quando foram colhidas 9,816 milhões de toneladas. Na segunda posição aparece a temporada 2014/2015, com 9,040 milhões de toneladas.
Dados da corretora Granos, divulgados pelo Boletim Casa Rural indicam que até o dia 22 de abril, os produtores sul-mato-grossenses já haviam comercializado antecipadamente 32,18% da safra de inverno de milho. O índice é 15 pontos percentuais maior do que o registrado em relação ao mesmo período da safra passada, 16,82%.

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.