Caminhoneiros iniciam greve na Argentina

Movimento ainda não afetou exportações de grãos, segundo Câmara de Atividades Portuárias e Marítimas. O sindicato de transporte da Argentina iniciou uma greve nacional indefinida nesta quarta-feira (24) em protesto contra a alta inflação e impostos de exportação, mas a Câmara de Atividades Portuárias e Marítimas disse que a paralisação ainda não afetou as exportações de grãos.
Apesar de a greve deter caminhões de grãos no principal porto argentino de Rosario, responsável por 80% das exportações da Argentina, o carregamento de navios não foi afetado, pois as empresas ainda estavam embarcando com grãos de estoques.
O sindicato Federação dos Transportadores da Argentina (FETRA) está exigindo um aumento nas taxas de transporte para os transportadores de grãos depois que o governo anunciou que espera inflação de 42% em 2018.
Um representante do sindicato disse que, embora não haja data final para a greve, o grupo está conversando com as autoridades nacionais.
A Argentina é um importante fornecedor de trigo, particularmente para o vizinho Brasil. A safra de trigo de 2018/19 começará nas próximas semanas e deverá render 19 milhões de toneladas, segundo a Bolsa de Grãos de Rosario.

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.