Bovespa opera em queda, após passar dos 93 mil pontos na véspera


Na quarta-feira (9), índice subiu 1,72%, aos 93.613 pontos. Bovespa
Nelson Almeira/AFP
O principal indicador da bolsa brasileira, a B3, opera em baixa nesta quinta-feira (10), após passar dos 93 mil pontos pela primeira vez na última sessão. O dia é marcado por um cenário exterior menos favorável, com um movimento de realização de lucros.
Às 11h48, o Ibovespa recuava 0,40%, aos 93.241 pontos. Veja mais cotações. Em 2019, o índice já subiu mais de 6%.
Em meio a poucas divulgações relevantes, agentes de mercado aguardam comentários do chairman do Federal Reserve, Jerome Powell.
Para a economista Molly Wharton, do Morgan Stanley, Powell disse a maior parte do que ele precisava na semana passada, então há pouco mais para ele transmitir no discurso desta quinta-feira, conforme nota a clientes.
“Ficou claro com a ata de ontem que o uso por Powell da palavra ‘paciente’ em sua última aparição foi intencional, com a ata confirmando que o Comitê poderia se dar ao luxo de ser ‘paciente’ com relação a políticas futuras”, citou.
Na cena doméstica, a equipe do BTG Pactual afirma que continua otimista com a possibilidade de uma agenda mais focada em termos de reformas, embora não descarte alguma realização no curtíssimo prazo dados os ganhos recentes.
“Mas de forma muito modesta e que não muda a tendência de valorização que se verifica nos últimos meses”, afirma nota a clientes distribuída pela área de gestão do banco.
Véspera
Na quarta (9), o principal indicador da bolsa brasileira passou dos 93 mil pontos pela primeira vez. O movimento foi influenciado pelo exterior, pelo bom desempenho dos papéis da Vale e Petrobras e por sinais de avanço em proposta de reforma da Previdência. O Ibovespa subiu 1,72%, aos 93.613 pontos. Em 2019, o índice já subiu mais de 6%.

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.