Bolsonaro garante manutenção de concurso do Itamaraty para diplomatas


Concurso é feito todos os anos e oferece uma média de 30 vagas; no mês passado, o ministro da Economia falou em ‘travar’ concursos públicos e gerou dúvidas sobre a realização da seleção. Palácio Itamaraty, em Brasília
Joelson Maia/TV Globo
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (3) que o concurso para entrada na carreira de diplomata, promovido pelo Itamaraty, será realizado este ano e nos próximos. O governo ainda não tinha se manifestado sobre a realização do concurso, que acontece anualmente, mas ainda era dúvida para este ano.
“O nosso ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em contato com o nosso ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que manterá o concurso dos senhores no corrente e nos demais anos. Então, uma prova de reconhecimento do trabalho de todos os senhores e senhoras”, afirmou Bolsonaro, em cerimônia de formatura do Itamaraty, em Brasília.
No mês passado, o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou em “travar” concursos públicos como forma de reduzir os gastos com a folha de pagamento de servidores, gerando dúvidas quanto à realização do concurso do Ministério das Relações Exteriores este ano.
Último concurso
O último concurso para a classe inicial da carreira de diplomata (terceiro secretário) foi realizado no ano passado para 26 vagas. O salário inicial na época foi de R$ 18.059,83. Os que são aprovados em todas as etapas do concurso passam por um curso de formação no Instituto Rio Branco.
O Instituto Rio Branco (IRBr), fundado em 1946, é responsável pela seleção e treinamento dos diplomatas brasileiros, que trabalharão no Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores. Desde aquele ano, é realizada seleção para o cargo. O Cebraspe, antigo Cespe/UnB, tem sido a organizadora do concurso nos últimos anos.
O concurso é bastante disputado devido ao alto salário pago, pelo status do cargo e pelo fato de o aprovado ter a possibilidade de morar em vários países, além de aceitar candidatos com nível superior em qualquer área.
Itamaraty lança campanha para incentivar entrada de mulheres na carreira diplomática; elas são menos de um terço do total
Aprovado em 1º lugar para diplomata estudou por oito meses; veja dicas

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.