Bolsas europeias caem mais de 3%

Epidemia pode retirar das companhias aéreas até US$ 113 bilhões em receita este ano, alertou associação. As principais bolsas europeias registram perdas de mais de 3% nesta sexta-feira (6) e o barril de petróleo operava em queda de 7%, em meio às persistentes preocupações com as consequências do coronavírus na economia mundial.
Por volta das 13h30, a Bolsa de Frankfurt cedia 3,28%; Londres, 3,46%; Paris, 3,97% e Madri, 3,44%, segundo dados da Bloomberg.
O índice de viagens e lazer caía ao redor de 4%, em meio aos impactos da epidemia nas perspectivas de receitas das empresas aéreas e do setor de turismo, uma vez que pessoas em todo o mundo têm cancelado viagens não essenciais.
A Airbus recuava 7,13% por não ter conseguido novos pedidos de aeronaves em fevereiro, mais uma evidência de perturbação no setor de aviação devido ao surto.
A epidemia pode retirar das companhias aéreas de passageiros até US$ 113 bilhões em receita este ano, alertou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) na quinta-feira. A Airbus recuava 4,8% por não ter conseguido novos pedidos de aeronaves em fevereiro, mais uma evidência de perturbação no setor de aviação devido ao surto.
Mais de 98.000 pessoas foram infectadas em mais de 85 países e mais de 3.300 pessoas morreram, segundo contagem da Reuters.
As bolsas asiáticas fecharam em queda nesta sexta-feira. Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 2,72%, a 20.749 pontos. Na China, o dia, o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 1,62%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,21%.
Títulos do Tesouro dos EUA e petróleo em queda
As perdas desta sexta-feira aconteceram após fortes vendas generalizadas em Wall Street na véspera, em meio a incertezas sobre a disseminação do coronavírus.
Nos EUA, os rendimentos dos títulos do governo norte-americano registravam nesta sexta novas mínimas históricas, com o aumento da procura dos investidores por ativos considerados mais seguros. O rendimento das notas de referência do Tesouro de 10 anos caiu para uma baixa recorde de 0,7650%.
Ao mesmo tempo, as cotações do petróleo operavam em queda de 8% diante da possibilidade de fracasso das negociações da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) com a Rússia para apoiar os preços.
Os ministros da Opep disseram na quinta-feira que apoiam 1,5 milhão de barris adicionais por dia (bpd) de cortes até o final de 2020, um movimento muito maior e mais prolongado do que o esperado, mas fizeram a proposta à Rússia e a outros países produtores não membros da Opep.
Vaticano e Sérvia anunciam primeiros casos de coronavírus; veja as últimas notícias
Entenda os impactos do avanço do coronavírus na economia global e brasileira
Já são quase 90 mil casos do novo coronavírus pelo mundo
Veja abaixo o fechamento das bolsas asiáticas:
Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 2,72%, a 20.749 pontos.
Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,32%, a 26.146 pontos.
Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,21%, a 3.034 pontos.
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,62%, a 4.138 pontos.
Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 2,16%, a 2.040 pontos.
Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 1,68%, a 11.321 pontos.
Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,90%, a 2.960 pontos.
Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 2,81%, a 6.216 pontos.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.