Bolsas dos EUA fecham em alta com fortes ganhos do setor de energia


O Dow Jones fechou em alta de 2,24%, a 21.413,44 pontos, o S&P 500 subiu 2,28%, a 2.526,90 pontos, e o Nasdaq avançou 1,72%, a 7.487,31 pontos Os índices acionários de Nova York fecharam em alta nesta quinta-feira (2), puxados pelos ganhos do setor de energia, que avançou com a perspectiva de um corte de produção de petróleo coordenado entre a Arábia Saudita e a Rússia, impulsionando os preços da commodity.
O Dow Jones fechou em alta de 2,24%, a 21.413,44 pontos, o S&P 500 subiu 2,28%, a 2.526,90 pontos, e o Nasdaq avançou 1,72%, a 7.487,31 pontos. Os ganhos foram puxados em grande parte pelo setor de energia, que liderou com folga os ganhos durante toda a sessão e fechou em alta de 9%, depois de chegar a operar com ganhos de dois dígitos durante o dia.
Placa de Wall Street perto da bolsa de Nova York
REUTERS/Shannon Stapleton
Os ganhos do setor, por sua vez, foram puxados pela disparada dos preços do petróleo. O contrato do Brent para junho chegou a subir 46,68% na máxima intradiária, tocando os US$ 36,29 por barril, mas fechou em alta de 17,36%, a US$ 29,94. O do WTI para maio avançou 25,0%, a US$ 25,32 por barril, depois de tocar os US$ 27,39, com alta de 34,8%.
O petróleo chegou às máximas intradiárias já no começo da sessão americana, quando o presidente americano, Donald Trump, disse, pelo Twitter, que espera ver uma redução de pelo menos 10 milhões de barris por dia na produção de petróleo global.
“Acabei de conversar com meu amigo [Mohammad Bin Salman, príncipe herdeiro] da Arábia Saudita, que falou com o presidente [Vladimir] Putin, da Rússia. Eu espero e torço que eles estejam cortando aproximadamente 10 milhões de barris e talvez substancialmente mais”, escreveu Trump.
O petróleo moderou os ganhos depois que Moscou negou que Putin tenha conversado com Bin Salman sobre o assunto, mas se estabilizou em forte alta após comentário de autoridades sauditas de que o reino consideraria cortes significativos de produção, contanto que outros países do G-20 estejam dispostos a se unir aos esforços.
“Esta foi uma surpresa positiva para os mercados, mas ainda estamos muito distantes de vermos cortes significativos reais”, disse Gary Ross, executivo-chefe da Black Gold Investors LLC. “A demanda ainda está sendo devastada”.
A disparada do petróleo foi suficiente para apagar um outro recorde anotado nesta quinta: o número de pedidos iniciais de seguro-desemprego disparou para 6,64 milhões, dobrando o recorde anterior, anotado na semana passada, de 3,28 milhões.
Os futuros dos índices de Nova York até chegaram a cair a terreno negativo após a divulgação, que foi bem pior do que as expectativas dos investidores, mas os índices devolveram todas as perdas ainda na primeira hora de negociações, com os comentários de Trump sobre o petróleo.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.