Bolsas da Europa operam em alta com investidores na expectativa de mais estímulos

Mercado vê maior probabilidade de ação do Banco Central Europeu (BCE) após Fed anunciar corte extraordinário de juros nos EUA. As ações europeias são negociadas em alta nesta quarta-feira (4), com os investidores a questionarem se o Banco Central Europeu e os governos da zona do euro irão aprovar medidas de estímulo após o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) ter feito um corte extraordinário na taxa de juros da maior economia do mundo para conter os impactos do coronavírus.
Perto das 7h (horário de Brasília), as bolsas de Londres, Frankfurt e Paris subiam acima de 1%, dando sequência ao avanço registrado na véspera.
Os investidores agora vêem uma probabilidade de 90% de que o Banco Central Europeu (BCE) corte as suas taxas na próxima semana, destaca a Reuters.
Os ministros das Finanças e presidentes dos bancos centrais do G7 disseram na véspera que usarão todas as ferramentas econômicas apropriadas para alcançar um crescimento forte e sustentável e se proteger contra os riscos negativos do coronavírus em rápida expansão.
Em comunicado conjunto, eles disseram que estão prontos para tomar medidas, incluindo medidas fiscais (orçamentárias) quando apropriado, para ajudar na resposta ao vírus.
Já nos Estados Unidos, as bolsas de Nova York fecharam em queda de mais de 2% na terça-feira, mesmo após o Fed anunciar um corte extraordinário de 0,5 ponto na taxa de juros do país., com os investidores preocupados com a magnitude do impacto do coronavírus na economia.
Banco Central dos EUA corta juros pela 1ª vez desde 2008 por causa do coronavírus

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.