Bolsas asiáticas fecham em queda após dados fracos e esforços do Fed falharem em acalmar mercados

Em Xangai, índice SSEC caiu 3,40%, a 2.789 pontos. Na Austrália, Bolsa de Sydney fechou em queda histórica de 9,70%. As ações da China encerraram em queda acentuada nesta segunda-feira (16), depois que dados fracos e um segundo corte de juros de emergência pelo Federal Reserve (Fed) destacaram o impacto do coronavírus sobre a economia global.
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 4,3%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 3,4%
A liquidação ocorre depois que o Federal Reserve e bancos centrais globais agiram de forma agressiva com cortes radicais nas taxas de juros e ofertas de dólares baratos, numa tentativa de combater a pandemia.
Investidores estrangeiros continuaram a vender ações porque o apetite por risco foi prejudicado, retirando quase 9 bilhões de iuanes em ações-A por meio do Stock Connect que liga o continente a Hong Kong.
Principais mercados na Ásia fecham o dia em queda em meio à pandemia de Covid-19
A produção industrial da China caiu ao ritmo mais acentuado em 30 anos nos primeiros dois meses do ano, com o rápido crescimento do coronavírus e medidas rigorosas de contenção prejudicando gravemente a segunda maior economia do mundo.
Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 2,46%, a 17.002 pontos.
Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 4,03%, a 23.063 pontos.
Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 3,40%, a 2.789 pontos.
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 4,30%, a 3.727 pontos.
Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 3,19%, a 1.714 pontos.
Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 4,06%, a 97.717 pontos.
Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 5,25%, a 2.495 pontos.
Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 9,70%, a 5.002 pontos.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.