Bancos e setor de bebidas dominam ranking de marcas mais valiosas do Brasil, diz pesquisa


Itaú, Bradesco, Skol, Brahma e Banco do Brasil continuam na liderança, como nos últimos seis anos, segundo a Interbrand; veja a lista. As empresas do setor financeiro e de bebidas continuam na liderança do ranking das 25 marcas mais valiosas do Brasil em 2018, de acordo com uma pesquisa da consultoria Interbrand divulgada nesta quinta-feira (22).
Das cinco primeiras posições, três são bancos e duas são marcas de bebidas alcoólicas.
Petrobras recupera posto de empresa mais valiosa da bolsa
Como nos últimos seis anos, as cinco marcas de maior valor são Itaú, Bradesco, Skol, Brahma e Banco do Brasil (veja abaixo a lista completa). Este ano, a marca Assaí passou a integrar o ranking, ocupando a 23ª posição, com um valor de R$ 459 milhões.
Itaú é a marca com maior valor de mercado do Brasil, segundo a Interbrands, com R$ 29,7 bilhões.
Sergio Moraes/Reuters
O valor total das marcas que compõem o ranking cresceu 2,7% em relação a 2017, se aproximando de R$ 120 bilhões. Das 25 marcas ranqueadas, nove perderam valor. Já as que estão no topo da lista ficaram ainda mais valiosas, com as cinco primeiras correspondendo a 75,8% do total, ante 75,3% no ano passado.
Veja abaixo as 25 marcas mais valiosas do Brasil em 2018:
Itaú: R$ 29,7 bilhões (+6%)
Bradesco: R$ 22,6 bilhões (+2%)
Skol: R$ 16,9 bilhões (+6%)
Brahma: R$ 11,3 bilhões (+1%)
Banco do Brasil: R$ 10,1 bilhões (-2%)
Natura: R$ 7,5 bilhões (+8%)
Antarctica: R$ 4,04 bilhões (-1%)
Petrobras: R$ 3,07 bilhões (+1%)
Vivo: R$ 2,3 bilhões (-2%)
Cielo: R$ 1,4 bilhão (-18%)
Renner: R$ 1,32 bilhão (+2%)
Lojas Americanas: R$ 1,15 bilhão (+1%)
Ipiranga: R$ 1,12 bilhão (-2%)
BTG Pactual: R$ 938 milhões (-13%)
Magazine Luiza: R$ 745 milhões (50%)
Casas Bahia: R$ 722 milhões (+5%)
Porto Seguro: R$ 715 milhões (+12%)
Havaianas: R$ 656 milhões (-5%)
CVC: R$ 518 milhões (+21%)
Extra: R$ 506 milhões (+1%)
Bohemia: R$ 462 milhões (-3%)
Localiza: R$ 461 milhões (+10%)
Assaí: R$ 459 milhões
Totvs: R$ 457 milhões (-8%)
Fleury: R$ 441 milhões (+7%)

https://g1.globo.com/economia

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.