Anatel recomenda a provedores que aumentem capacidade da internet diante de crise do coronavírus

Agência também pediu que atendimento seja prioritário a serviços de utilidade pública, como hospitais, e que não haja cobrança de franquia para serviços de informação do Ministério da Saúde. A Anatel afirmou nesta quarta-feira (18) que solicitou medidas às operadoras de telefonia e internet em meio à crise do coronavírus.
Coronavírus: perguntas e respostas
A agência reguladora orientou as empresas a aumentar a capacidade da internet para consumidores e que forneçam prioridade de atendimento para serviços de utilidade pública, como hospitais.
A Anatel também solicitou que acesso à comunicação do Ministério da Saúde seja feita sem cobrança de franquia de dados, como o uso do aplicativo Coronavírus – SUS.
“Tais sugestões decorrem da percepção de que os serviços de telecomunicações terão função ainda mais essencial à população, seja para comunicação, entretenimento, trabalho remoto, bem como serviços de saúde e educação e preservação dos fluxos de trabalho e negócios”, disse o órgão em nota.
Foi determinada ainda que as prestadoras de telefonia móvel enviem mensagens com orientações sobre o coronavírus ao público que está frequentando aeroportos no país. De acordo com a Anatel, até esta terça foram enviadas mais de 100 mil mensagens.
O conteúdo das mensagens tem informações sobre sintomas, além número de telefone e sites do Ministério da Saúde. O texto é enviado às pessoas que utilizaram as redes dos aeroportos no dia anterior.
Initial plugin text

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.