Vanuatu proibirá fraldas e outros produtos de plástico descartável


País insular do Pacífico Sul é muito vulnerável às mudanças climáticas. Medida começa a valer em 1º de dezembro. Vanuatu proibirá fraldas descartáveis
Pixabay
Vanuatu, um país insular do Pacífico Sul muito vulnerável às mudanças climáticas, proibirá as fraldas descartáveis a partir de 1º de dezembro para lutar contra a poluição.
Fernando de Noronha vetará plástico a partir de abril de 2019
O ministro das Relações Exteriores, Ralph Regenvanu, anunciou a decisão esta semana em uma conferência na capital do país, Port Vila. A medida também afetará os copos e talheres de plásticos, assim como o poliestireno, palitos de plástico e vários tipos de embalagens para alimentos.
Regenvanu explicou que um estudo demonstrou que as fraldas de apenas um uso são o objeto mais comum nos resíduos domésticos na capital do país.
“Proibi-las reduzirá consideravelmente a quantidade de resíduos plásticos”, afirmou o ministro no Twitter.
Lixo plástico: como você pode fazer sua parte para diminuir os resíduos
Vanuatu é um dos países mais diretamente afetados pelas mudanças climáticas em consequência do aumento do nível do mar e das temperaturas. Por este motivo adota uma política ambiental agressiva.
No ano passado, o país proibiu as sacolas de plástico descartáveis.
As fraldas descartáveis, que não podem passar por uma compostagem e não são biodegradáveis, representam um desafio para o meio ambiente porque contêm plástico e substâncias químicas.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.