Parque Estadual de Ibitipoca inaugura cadeiras de rodas adaptadas para visitação de deficientes


Medida de acessibilidade será apresentada nesta terça-feira (21). Na ocasião, duas pessoas vão inaugurar os equipamentos. Parque Estadual de Ibitipoca terá cadeiras de rodas adaptadas para deficientes
IEF/Divulgação
O Parque Estadual de Ibitipoca vai contar com duas cadeiras de rodas adaptadas para deficientes. Com a nova medida de acessibilidade, os visitantes com dificuldades motoras vão poder andar pelo Circuito Janela do Céu, Roteiro das Águas e Pico do Pião.
A nova medida será apresentada nesta terça-feira (21), a partir das 9h. Na ocasião, dois convidados que frequentam o Parque de Ibitipoca, vão inaugurar os equipamentos.
De acordo com o Instituto Estadual de Florestas (IEF), as cadeiras, conhecidas como “Juliettis”, vão proporcionar às pessoas que têm dificuldade de locomoção a chegar em pontos mais altos e de difícil acesso.
Conforme o Estado, o local foi a primeira unidade de conservação gerenciada pelo IEF a disponibilizar as cadeiras adaptadas, adquiridas com apoio de parceiros locais.
Circuito das Águas em Ibitipoca
Nathalie Guimarães/G1
Parque Estadual de Ibitipoca
Considerado por sites especializados em viagem como o terceiro melhor parque da América Latina, Ibitipoca recebeu 14.235 visitantes no mês de janeiro de 2019. A expectativa do IEF é que este número aumente em 2020.
Ainda segundo o IEF, é o parque mais visitado de Minas Gerais e, por conta disto, tem o número limite de 1.000 visitantes por dia. A área do parque abrange os municípios de Lima Duarte e Santa Rita do Ibitipoca.
O parque é dividido em quatro circuitos: Circuito das Águas, Circuito Janela do Céu, Circuito do Pião e Circuito Alto das Águas.
Nos três primeiros, as trilhas são estruturadas para facilitar o acesso aos atrativos e contribui para a conservação e manutenção das áreas naturais. O Circuito Alto das Águas não conta com sinalização, sendo necessário acompanhamento de condutor ambiental.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.