Ninho de cegonhas interrompe produção de cerveja na Baviera, na Alemanha

Aves migratórias, que são protegidas no país, montaram o ninho no início da primavera. Por causa do confinamento, não foi possível removê-lo no momento adequado. Uma cervejaria da Baviera, na Alemanha, teve de suspender sua produção depois que uma família de cegonhas instalou seu ninho na chaminé durante o confinamento determinado para conter a pandemia de Covid-19.
As aves migratórias, uma espécie protegida na Alemanha, chegaram no início da primavera (hemisfério norte) à cidade de Ühlfeld, no norte rural da Baviera.
Duas cegonhas estabeleceram o ninho na chaminé da cervejaria, explicou à AFP o gerente Christian Zwanzger.
“Já havíamos tido algumas delas [no teto da cervejaria], e as jovens cegonhas, quando voltam, costuma fazer no mesmo lugar. As cegonhas adoram vir aqui. Em Ühlfeld, temos 35 ninhos”, diz Zwanzger.
O gerente aguardou a construção do ninho para depois removê-lo com um dispositivo especial, uma solução complexa, mas que já havia sido aplicada e que permite às cegonhas fundar sua família e, ao mesmo tempo, a continuidade da produção de cerveja.
Mas quando o ninho ficou pronto, “estávamos em pleno confinamento”, recorda Zwanzger, ao lamentar que “ninguém estivesse disponível e precisávamos de um aparelho especial para a retirada. Não foi possível então”.
Depois os filhotes nasceram e ele descartou tocar no ninho. Mas agora, que as pequenas cegonhas começam a voar, um artesão deve comparecer na próxima semana para removê-lo.
A cervejaria poderá então retomar a produção, no momento em que as reservas estão praticamente no fim. Será necessário aguardar de cinco a seis semanas para que a nova cerveja fique pronta.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.