Sob críticas, MP cria força-tarefa para caso do Jacarezinho

Especialistas na área de segurança pública, porém, criticam a demora da atuação do órgão O procurador-geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Luciano Mattos, anunciou, ontem, a criação de uma força-tarefa do Ministério Público Estadual (MP-RJ) para investigar de forma independente a operação policial que deixou 28 mortos na semana passada, na favela do Jacarezinho, zona norte do Rio. Segundo Mattos, há uma previsão de quatro meses para a conclusão da investigação independente, prazo que pode ser prorrogado. Especialistas na área de segurança pública consultados pelo Valor, porém, criticam a demora da atuação do MP fluminense. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.