Sem acordo, Câmara adia votação de urgência da nova Lei de Segurança Nacional


Adiamento foi confirmado pela relatora da proposta, deputada Margarete Coelho (PP-PI) A Câmara dos Deputados adiou para a próxima semana a análise do requerimento de urgência da Lei de Estado Democrático de Direito, que deverá substituir a Lei de Segurança Nacional.
O adiamento foi confirmado ao Valor pela relatora da proposta, deputada Margarete Coelho (PP-PI).
“Adiamos para dar mais tempo para a discussão com movimentos sociais e partidos políticos”, explicou Margarete. Ela prevê que o mérito da proposta seja votado em maio.
Uma fonte que acompanha as negociações atribuiu o adiamento a uma ausência de acordo, mas demonstrou confiança de que o impasse vai ser destravado até a próxima semana.
“Acordo está rolando. Votaremos urgência na semana que vem e teremos mais 15 dias até votar o mérito para termos tempo de fazer ajustes no texto.”, afirmou.
Margarete Coelho (PP – PI)
Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.