Reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste devem chegar em outubro com 12,6% de capacidade


O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) prevê uma recuperação nos reservatórios da região Sul, que devem chegar ao fim de outubro com 35,6% Os reservatórios das usinas hidrelétricas no subsistema Sudeste/Centro-Oeste devem chegar ao fim do mês de outubro com uma capacidade de 12,6%, segundo a atualização semanal do boletim do programa mensal de operação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), divulgada nesta sexta-feira (24).

O Brasil vive a pior seca em 91 anos. Ainda assim, o órgão prevê uma recuperação nos reservatórios da região Sul, que devem chegar ao fim de outubro com 35,6%, um incremento de quase 5%, ante os atuais 30,9% em que se encontram. Para o Nordeste, a previsão é de que os reservatórios atinjam a capacidade de 26,1% ao final do próximo mês, volume que deve ser de 42,9% no Norte.

As projeções se baseiam na expectativa de que a energia natural afluente (quantidade de água que chega às usinas hidrelétricas, em unidade de energia) em outubro vai ser de 93% da média de longo termo no Sul, 65% no Norte, 57% no Sudeste/Centro-Oeste e 44% no Nordeste.

Em paralelo, o ONS prevê que o consumo de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) deve chegar a 72.113 megawatts médios (MWm) em outubro, alta de 1,3% na comparação anual. A projeção leva em consideração a expansão no setor industrial e a recuperação do segmento de serviços.

De acordo com o ONS, o maior aumento deve vir do subsistema Nordeste, que, com 12.206 MWm, deve ter uma alta de 3,5% na carga em relação a setembro de 2020. No Norte, a previsão é de um crescimento de 2,7%, para 6.208 MW MWm, enquanto no Sul é esperada uma demanda de 12.058 MWm, alta de 1,6%. Já no subsistema Sudeste/Centro-Oeste a projeção é de uma carga de 41.641 MWm, aumento de 0,4%.

Foto geral do Sistema Cantareira, em Bragança Paulista (SP)
Andre Penner/AP

Deixe um comentário

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.