Presidente da Anvisa diz que vetou tentativa de mudar bula da cloroquina


Barra Torres confirmou, em depoimento à CPI da Covid, a tentativa de alteração, via decreto presidencial, para que o medicamento fosse indicado para o tratamento da covid-19 O diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, confirmou, em depoimento à CPI da Covid, a tentativa de alteração, via decreto presidencial, da bula da cloroquina, para que o medicamento fosse indicado para o tratamento da covid-19.

Barra Torres era um dos presentes à reunião, realizada em abril do ano passado, no Palácio do Planalto, que tratou do assunto.

A principal fiadora do “projeto cloroquina” era a médica oncologista Nise Yamaguchi, que à época já era cogitada para substituir Luiz Henrique Mandetta no comando da pasta.

Ela ganhou a simpatia do presidente Jair Bolsonaro após aparecer em entrevistas defendendo o uso da cloroquina para o combate aos efeitos da covid-19.

Durante a reunião, Yamaguchi estava acompanhada por um outro médico. Segundo Barra Torres, quando o assunto da reunião foi introduzido, ele teria respondido de forma “deseducada” que aquilo não seria possível em hipótese alguma.

Questionado, Barra Torres, que é médico, disse ser pessoalmente contrário ao uso da cloroquina para tratamento de covid-19, mas lembrou que o tema ainda é objeto de estudos. Também afirmou que busca se manter “completamente fora” desse debate dentro do governo e que nunca recebeu qualquer orientação de Bolsonaro sobre o tema.
Antonio Barra Torres
Pablo Jacob/Agência O Globo

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.