Precatórios serão analisados “estritamente com foco no controle de despesas”, diz Guedes

Após reação ruim à proposta de limitar o pagamento de precatórios para financiar o Renda Cidadã, ministro diz que governo “vai pagar tudo” e que programa precisa de fonte permanente de receita e não de “puxadinho” O novo programa de renda do governo não pode ser financiado por um “puxadinho”, disse o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele reafirmou que o teto de gastos será mantido.

O Renda Cidadã, disse ele, faz parte da “linha evolucionária” do auxílio às camadas mais frágeis da população. Poderá resultar da junção de 27 programas sociais e, eventualmente, uma “calibragem adicional”. É um programa destinado a proporcionar um pouso suave após o fim do auxílio emergencial.

“Mas tem de ser financiado por uma receita permanente, não um puxadinho, um ajuste”, disse.

A ideia de pagar o programa com recursos dos precatórios e parcela do Fundeb foi mal recebida pelo mercado. “Não estamos nos desviando dos nossos programas”, afirmou Guedes.

Uma proposta de estourar o teto em R$ 70 bilhões levou o Ministério da Economia a investigar alternativas, como conter despesas que têm crescimento acelerado. Esse foi o caso dos precatórios, disse o ministro. É uma despesa que apresenta crescimento “explosivo”. “Aparentemente, há uma indústria de precatórios no Brasil”, disse.

Esse gasto, explicou, está sendo examinado “estritamente com foco no controle de despesas”. O ministro acrescentou que “ninguém vai botar em risco a liquidação de dívidas” e que “o governo vai pagar tudo.” No entanto, está analisando a despesa e passando uma lupa nas demais.

“Não para financiar programas”, disse. “Não é regular, não é uma fonte saudável, limpa, permanente, previsível.”

Guedes informou que fazia esse esclarecimento para “baixar o barulho” e acrescentou que governo e Congresso têm trabalhado cada vez mais afinados, em busca de um Brasil melhor.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.