Ministério Público busca suspender análise da Ferrogrão no TCU


O MP quer que os estudos de viabilidade para a concessão do empreendimento sejam devolvidos à ANTT e só remetidos de volta quando o empreendimento tiver a primeira licença ambiental A Ferrogrão, projeto de ferrovia com 933 quilômetros entre Sinop (MT) e Miritituba (PA), tem mais um obstáculo pelo caminho. O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) quer que os estudos de viabilidade para a concessão do empreendimento, prioridade do governo Jair Bolsonaro na área de infraestrutura, sejam devolvidos imediatamente à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e remetidos de volta ao órgão de controle apenas quando o empreendimento tiver a primeira licença ambiental.
Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.