Ibovespa abre em queda e testa marca de 118 mil pontos


Cena política brasileira é um dos elementos sob observação pelos agentes financeiros A bolsa brasileira opera em baixa desde o início dos negócios desta terça-feira, testando a faixa dos 118 mil pontos. O movimento se dá em meio à falta de direção definida em Nova York e à tensão política na cena local. Às 10h27, o Ibovespa caía 0,65%, aos 118.041 pontos, na mínima do dia.

Neste horário, as ações ordinárias da Vale tinham ligeira alta, de 0,32%, ao passo que os papéis ON e PN da Petrobras exibiam leves baixas, de 0,46% e 0,33%, respectivamente. O setor financeiro também estava no vermelho, porém com perdas mais acentuadas, de 1,25% para Itaú PN e 1,28% para Bradesco PN.
Da cena externa, os investidores avaliam o comportamento da inflação nos Estados Unidos. O índice de preços ao consumidor americano subiu 0,6% em março. Em base anual, o aumento foi de 2,6%.
Para o economista-chefe da Infinity Asset, Jason Vieira, o dado sobre a inflação no varejo dos EUA reflete a aceleração no ritmo da economia do país, advinda da retomada da atividade, dos auxílios fiscais aos cidadãos e os choques de oferta. “Tudo isso tende a trazer uma pressão inflacionária renovada, mas o índice anual segue próximo das metas do Fed [Federal Reserve, banco central americano]”, observa.
No Brasil, os mercados seguem à mercê das discussões em torno do Orçamento, após um novo capítulo da “novela” na segunda-feira, com rumores de que o governo prepara uma proposta (PEC) com aumento de gastos, como forma de solução ao impasse. “O cenário político segue em foco e a possibilidade de abertura da CPI da covid-19 embola o ambiente”, avalia o operador da Renascença Corretora Luís Felipe Laudísio.

Julio Bittencourt/Valor

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.