Guedes repete em evento do BofA que está otimista sobre a retomada econômica


Após 1h30 de evento, os mais de mil empresários e investidores brasileiros e estrangeiros saíram da live praticamente com a mesma percepção que entraram O ministro Paulo Guedes falou por mais de 1h30, mas os mais de mil empresários e investidores brasileiros e estrangeiros que acompanharam o evento fechado promovido pelo Bank of America nesta tarde saíram da live praticamente com a mesma percepção que entraram. Segundo narrativa de quem esteve no evento online, Alexandre Bettamio, chefe do BofA na América Latina, bem que tentou arrancar informações mais concretas sobre o Orçamento e a polêmica PEC fura-teto, que pipocou o dia todo nas mesas dos gestores. Mas Guedes saiu pela tangente – falou ironicamente sobre o nome e disse, como vem repetindo nesses encontros, que o clima é de cooperação e que a discussão trata de despesas não recorrentes.

Guedes disse que a conta para endereçar questões da pandemia, no ano passado, foi de 8,5% do PIB, sendo metade disso em transferência direta. “Se a gente gastar 1% do PIB com isso esse ano, ok. No limite, quase 2%”, disse. “A melhor política econômica no Brasil é a vacinação em massa.”

O ministro prometeu aos empresários a redução de impostos corporativos numa reforma tributária ainda este ano, falou sobre retomada de privatizações e sobre a discussão de dividendos sociais de 15% a 20% dos lucros das estatais que continuarem com o governo.

“Estamos otimistas. Achamos que o Brasil vai decolar”, disse Guedes a um público que se comporta como se acreditasse, mas investe sem contar com isso. A aposta do ministro é retomada de crescimento já no segundo semestre, puxado por investimento privado.

Guedes
Edu Andrade/Ascom/ME

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.