JBS anuncia proposta de reorganização

A JBS propõe mais um passo de sua reorganização com o objetivo de se consolidar como empresa brasileira líder global de alimentos. O projeto visa aumentar a competitividade da companhia, fortalecer sua capacidade para participar da crescente consolidação mundial da indústria de alimentos e avançar em seus compromissos de sustentabilidade socioambiental, gerando valor para os seus acionistas.

A reorganização proposta consiste na criação de uma nova companhia, a JBS Foods International, que será detentora dos negócios da JBS S.A. no exterior e da Seara Alimentos.

Na nova estrutura, a JBS S.A. será mantida como companhia de capital aberto no mercado brasileiro, com suas ações negociadas na BMF&Bovespa, e manterá os negócios de carne bovina no Brasil, de biodiesel, de colágeno e a transportadora, bem como outros negócios, além da divisão global de couros. A JBS S.A. passará a ser chamada de JBS Brasil.

As operações da Seara, assim como da JBS Brasil, continuarão sob o comando da equipe atual, com os seus 125 mil colaboradores no Brasil, mantendo a sua estratégia de crescimento no mercado brasileiro.

A JBS Foods International planeja listar suas ações na bolsa de valores de Nova York (NYSE). A presença da JBS na NYSE ampliará o acesso da companhia aos mercados financeiros internacionais, melhorando a liquidez de suas ações, com perspectiva de redução do seu custo de capital.

O Grupo JBS permanecerá sendo controlado por capital brasileiro, tendo como seu acionista majoritário a J&F Investimentos. O escritório central e as decisões estratégicas serão mantidos em São Paulo. Sua estrutura de liderança será mantida na forma atual, com Wesley Batista na posição de CEO Global da companhia, Enéas Pestana como CEO da JBS América do Sul, André Nogueira como CEO da JBS USA, Gilberto Tomazoni como Presidente Global de Operações, Tarek Farahat como Presidente Global de Marketing e Inovação e Vincent Trius como Presidente Global de Novos Projetos.

O Grupo JBS manterá o seu compromisso com as melhores práticas de governança corporativa, consistentes com as regras do Novo Mercado na  BM&FBovespa e da NYSE.

A JBS Foods International terá um programa de BDRs (Nível II), que permitirá aos acionistas e futuros investidores brasileiros participar do crescimento global do grupo, além de poderem continuar investindo na JBS Brasil, que permanecerá listada na BM&FBovespa, no segmento Novo Mercado.

Para garantir que a proposta de reorganização cumpre com o mais alto padrão de governança corporativa, a companhia submeteu a proposta ao CAF – Comitê de Aquisições e Fusões.

O CAF decidiu que a operação atende os Princípios Fundamentais e as Regras do Código de Autoregulação de Aquisições e Fusões do CAF, conferindo tratamento igualitário aos acionistas da companhia e garantindo a possibilidade de decisão soberana pelos acionistas. O CAF também decidiu que não haverá alteração do controle final da companhia.

A conclusão da reorganização está sujeita ao cumprimento de determinadas condições, incluindo a aprovação pelo conselho de administração da companhia, seus acionistas, reguladores e demais autorizações aplicáveis.

“A reorganização proposta é uma evolução natural para o desenvolvimento da JBS como empresa brasileira líder global de alimentos”, diz Wesley Batista, CEO Global da companhia. “Consideramos cuidadosamente diversas alternativas estratégicas e acreditamos que essa reorganização é a que oferece o maior potencial de geração de valor aos nossos stakeholders a longo prazo”, explica Batista.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.