Cafés especiais representam 15% das exportações totais do produto

As vendas de cafés especiais – àqueles com grãos de qualidade superior e/ou ainda de produções com certificados de origem e sustentabilidade, entre outros atributos, – representaram 14,6% das exportações brasileiras totais do produto no primeiro semestre. Os dados constam do mais recente relatório do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) divulgado nesta quarta-feira (12).

De acordo com o Cecafé, nos primeiros seis meses do ano, foram embarcadas 2.175.180 sacas de cafés especiais. No período, a receita alcançou US$ 447,6 milhões, 17,3% do total do faturamento do setor. Os principais destinos desta categoria de café foram Estados Unidos (397.742 sacas), Alemanha (317.377 sacas), Bélgica (297.197 sacas), Itália (211.084 sacas) e Japão (209.220 sacas).

Segundo Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé, o Brasil participa cada vez mais de modo signicativo deste segmento. “É uma categoria marcada por consumidores mais exigentes, com tendência acentuada de aumento de demanda, que certamente poderemos atender”, diz o dirigente. A despeito do avanço no primeiro semestre, as exportações de cafés especiais recuaram no acumulado do ano-safra 2016/17, caindo de 7.810.045 sacas do ciclo 2015/16 para de 4.869.012 no subsequente.

https://www.cnabrasil.org.br/

Deixe uma resposta

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.